Por Érick Balbino – Ascom Arapiraca

“Educação não muda o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas mudam o mundo”. A frase de Paulo Freire, patrono da educação brasileira contemporânea, destaca a importância da educação pra a vida das pessoas, principalmente daqueles que mais precisam.

Em Arapiraca, cidade mais importante do interior de Alagoas, a área é destaque e prioridade. Por aqui são 87 instituições de ensino e milhares de profissionais trabalhando incansavelmente, dando oportunidade aos jovens e, assim, ajudando a desenvolver a cidade.

O arapiraquense Daniel Bruno Lopes da Silva, de 29 anos, é a prova do poder transformador promovido pela Educação Pública. Criado no Povoado Laranjal, zona rural de Arapiraca, ele conseguiu desviar todas as adversidades e se destacar profissionalmente.

De família humilde, Daniel estudou a vida inteira em escola pública e lembra com saudades dos tempos em que frequentava a Escola Municipal Professor Lourenço de Almeida, localizada no Povoado Bálsamo.

“Eu tive a sorte e o privilégio de encontrar muitos professores e técnicos excelentes na escola pública, e uma grande parte das minhas lembranças são com essas pessoas. As conversas, os conselhos e as experiências que eles transmitiam foram fundamentais para minha formação. Lembro também das gincanas, das competições e dos amigos”, disse o jovem, que atualmente faz doutorado em Engenharia Industrial pela Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos.

“Estou trabalhando como assistente de pesquisa no Departamento de Engenharia Industrial da Universidade do Arkansas, onde também cursou doutorado. Mas, antes de chegar até aqui, passei por muitas outras instituições de ensino”, disse o estudante.

Daniel Bruno faz doutorado em Engenharia Industrial pela Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos. (Foto: acervo pessoal)

Para o jovem, só a partir da educação pública ele começou acreditar que era possível melhorar de vida.

“Eu acredito que, apesar de todas as dificuldades, eu consegui extrair uma formação de excelência toda baseada na escola pública. Conheci professores e técnicos que me incentivaram desde o princípio, Muitos me deram livros e materiais, muitos me deram conselhos e mostraram o caminho a seguir. O amor pela educação e a confiança no poder transformador dessas pessoas foi o que me trouxe até aqui”, falou ele.

A escola pública é, sem dúvida, a porta de entrada para o futuro brilhante de muitos profissionais. Há quem utilize seus talentos para exatas, há quem os utilize para salvar vidas e há aqueles que os transformam em amor, através das palavras. É o caso do jovem escritor arapiraquense Lenadro da Silva Oliveira, de 22 anos, que publicou seu primeiro livro, intitulado “Deixe-me ser Poesia”, no início de 2021.

Natural do povoado Bálsamo, zona rural de Arapiraca, Leandro descobriu a vocação para as letras durante seu período na Escola Municipal Professor Lourenço de Almeida, onde passou boa parte da vida.

“Aprendi a fazer poesias em 2008, quando estudava o 5º ano do Ensino Fundamental. Lembro com muito carinho deste período, pois foi a partir daí que comecei a acreditar no desenvolvimento da juventude através da educação”, disse o escritor.

Para ele, a escola pública foi responsável por formá-lo enquanto cidadão e profissional. “Vindo de uma família simples e de uma comunidade carente, a escola pública me proporcionou o aprendizado disciplinar que meus pais não poderiam pagar. Serei eternamente grato”, continuou o Leandro, que se formou em pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal).